sábado, 17 de outubro de 2009

Sem-terra ou Sem-caráter?

Ando sem tempo de passar por aqui mas, volta e meia algum acontecimento me faz pensar: Vou postar no blog. O da vez é a destruição da plantação de laranjas no interior de SP. Tudo bem, é notícia de semana passada. Mas não posso deixar de postar minha indignação. Um absurdo. Em outros tempos, o pretexto era que invadiam apenas terras improdutivas, ou terra "do Governo". Mesmo que as terras sejam da União, ou seja, do Governo Federal, nada dá a esses vândalos o direito de depredar o patrimônio alheio e destruir uma cultura em plena produção. Só porque o MST não possui CNPJ, não existe oficialmente, ninguém é punido. Isso dá nojo.

7 comentários:

Cão Pelado disse...

Também não gosto desses tipos de ataque do MST, mas é bom lembrar que o terreno q se refere também não pertence a empresa q plantou as laranjas, ou seja, está numa área que foi desapropriada justamente pra assentar famílias rurais...

Então quem é o invasor ali é a empresa e não os sem terra...mas também nada justifica a ação grosseira e truculenta do movimento...

Passa lá e comenta tb:
http://caopelado.blogspot.com/

Wander Veroni disse...

Infelizmente o MST se perdeu. Viraram criminosos, de uma certa forma, ao expor pessoas pobres a esse tipo de coisa.

Aqui em BH, o MST invadiu um terreno em um bairro com a desculpa de transformar aquela área em pequenas chácaras. Ledo engano: a capital mineira ganhou mais uma favela.

Se o movimento quisesse mesmo terra criava uma cooperativa de trabalho, não de bandidagem.

Abraço

lorena disse...

complicado esta historia, me lembro de uma invasão da aracruz também que passou umas dez mil vezes em dez mil jornais.

acho que o movimento se perdeu em alguma curva e conta com a conivência do poder publico. é lamentavel

=]

Raiana Reis disse...

Oi Mau, saudade de vc e seus textos menina, espero que esteja bem por onde andar! Esse foi um ano com gostinho de início pros meus escritos e venho através das nossas rotas virtuais cruzadas agradecer sua visita, desejando mais encontros entre as leituras e trocas de pensamentos. Esses momentos por vezes nos colorem os dias e inspiram direções.
Que a renovação seja por dentro maior que no calendário.
Beijos desde a lua.
Raiana Reis
Rayos de Luna
Tocou

Maiara. Com i! disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Maiara. Com i! disse...

Onde eu assino, Mau...
Concordo com absolutamente TUDO o que você disse!
E fico com um pouco mais de raiva quando tenho que ir ao trabalho e eles estão lá, bem no meio da rua, transtornando TODA a Esplanada dos Ministérios.
Fico furiosa, porque trabalho em um prédio bem no meio da Esplanada!
Perdeu TODA a credibilidade!!!
Pelo menos a minha, com certeza...

Unknown disse...

eu discordo totalmente do seu ponto de vista!nao e todo sem terra q faz isso,na verdade tem dois lados disso tudo,esse em q vc postou o video e o outro q e o q eu conheço,que pessoas humildes invadem grandes areas que estao a varios anos sem nenhuma utilizaçao e isso tudo com o apoio do governo,e as terras nao sao roubadas o governo paga por elas!